INFORMATIVO

SALÁRIO MÍNIMO ESTADUAL – SP 2013

O Governador do Estado de São Paulo, através da Lei 14.945-SP, de 14/01/2013, publicada no Diário Oficial do Estado do dia 15-1-2013, reajustou, com efeitos a partir de 01/02/2013, os pisos salariais dos trabalhadores do Estado, que passam a vigorar da seguinte forma:

  1. de R$ 690,00, para R$ 755,00;
  2. de R$ 700,00 para R$ 765,00;
  3. de R$ 710,00 para R$ 775,00.

Os pisos salariais fixados nesta lei não se aplicam aos trabalhadores que tenham outros pisos definidos em lei federal, em convenção ou acordo coletivo de trabalho, salvo se inferiores ao valor fixado no inciso I do artigo 1º desta lei (R$ 755,00).

“Art. 1º – No âmbito do Estado de São Paulo, os pisos salariais mensais dos trabalhadores a seguir indicados ficam fixados em:

1 – R$ 755,00 (setecentos e cinquenta e cinco reais)

Para os trabalhadores domésticos, serventes, trabalhadores agropecuários e florestais, pescadores, contínuos, mensageiros e trabalhadores de serviços de limpeza e conservação, trabalhadores de serviços de manutenção de áreas verdes e de logradouros públicos, auxiliares de serviços gerais de escritório, empregados não especializados do comércio, da indústria e de serviços administrativos, cumins, “barboys”, lavadeiros, ascensoristas, “motoboys”, trabalhadores de movimentação e manipulação de mercadorias e materiais e trabalhadores não especializados de minas e pedreiras;

2 – R$ 765,00 (setecentos e sessenta e cinco reais)

Para os operadores de máquinas e implementos agrícolas e florestais, de máquinas da construção civil, de mineração e de cortar e lavrar madeira, classificadores de correspondência e carteiros, tintureiros, barbeiros, cabeleireiros, manicures e pedicures, dedetizadores, vendedores, trabalhadores de costura e estofadores, pedreiros, trabalhadores de preparação de alimentos e bebidas, de fabricação e confecção de papel e papelão, trabalhadores em serviços de proteção e segurança pessoal e patrimonial, trabalhadores de serviços de turismo e hospedagem, garçons, cobradores de transportes coletivos, “barmen”, e etc.

3 – R$ 775,00 (setecentos e setenta e cinco reais)

Para os administradores agropecuários e florestais, trabalhadores de serviços de higiene e saúde, chefes de serviços de transportes e de comunicações, supervisores de compras e de vendas, agentes técnicos em vendas e representantes comerciais, operadores de estação de rádio e de estação de televisão, de equipamentos de sonorização e de projeção cinematográfica.”

Esse post foi publicado em Pessoal e marcado . Guardar link permanente.